quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Escrito em guardanapos de papel

A minha idade já não conta, a vista cansada (talvez tenha que usar mais vezes os óculos).
Ainda sem estudos superiores. Uma cárie ou outra. Uns avós quase em estado pré-vegetativo e que vejo quatro vezes por ano. O nariz a crescer. os berlindes azuis, a barba por fazer, a barriga no sítio, os controversos pensamentos, as complexidades, os medos, os tempos da chatice, as oportunidades perdidas são a minha modesta contribuição para a lealdade com este blogue.

3 comentários:

Pedro da Ega disse...

I will drink to that! As nossas vidas são um tubilhão, sim, mas um turbilhão consciente! Um turbilhão criativo! Um turbilhão de desassossegos!

da Rocha disse...

A vida é complexa: é verdade!
A vida não é fácil: é verdade!


Bela é a simplicidade, belo é escrever... Simplesmente escrever...

maf * disse...

Tinhas de ser tu a escrever uma coisa destas pa... lol

GANG @